Blockchain do Bitcoin atinge 300 gigabytes


Alta procura é um dos fatores responsáveis pelo aumento do tamanho da Blockchain do criptoativo, dando margem para futuras otimizações e estratégias


No último sábado (19/09), a Blockchain do Bitcoin atingiu o tamanho de 300 gigabytes (GB) de dados, de acordo com dados da Blockchain.com. A pesquisa detalha que esse é o tamanho do histórico transacional do Bitcoin nos últimos dez anos. Além disso, consta nela a quantidade de informações que os “nós” completos da mineração precisam baixar. Isso acontece para que se mantenha o que foi baixado nos discos rígidos após sincronizar com a rede Bitcoin.


Aparentemente, a quantidade de dados registrados é muito grande, porém, com a escalada da tecnologia e o avanço de armazenamento digital, podemos afirmar que um disco rígido de um terabyte (TB) resolve. Em uma comparação rápida, um “nó” de arquivos da Blockchain do ativo virtual Ethereum, já ultrapassou a marca dos 5 TB. Ela continua aumentando exponencialmente, pelo fato de ter uma crescente no tamanho por bloco minerado. Lembrando que um “nó” possui o tamanho de 165 GB.


O aumento de transações feitas na Blockchain do Bitcoin foi possibilitado pela solução de escalabilidade SegWit, duplicando o tamanho de cada bloco para 2 megabytes (MB). Nos quatro primeiros anos de sua existência, a Blockchain do Bitcoin atingiu 20 GB e, em 2016, resultou em 54 GB. 


Por conta da adesão recorrente e crescente, a Blockchain do ativo mais popular do mundo vem crescendo cerca de 58 GB por ano. O tamanho dela não afeta necessariamente a velocidade da rede que conhecemos hoje, alguns desses recursos ainda podem (e deverão) ser otimizados. Outro fator que pode passar por mudanças são as estratégias de escalabilidade, consistindo na capacidade de um sistema ou rede se ampliar e fazer a gestão da crescente demanda.


Fonte: Money Times e Blockchain.com