Glossário do criptomercado e suas siglas do reino animal


Whale, Bear e Bull são exemplos de gírias usadas dentro do mercado dos criptoativos que facilitam e otimizam a comunicação


O mercado financeiro digital é fascinante e rico por sua singularidade em ações e ferramentas, como por seus serviços e modos de lidar com o mundo monetário. Porém, não é só disso que vive o criptomercado, que além de reinventar a forma de lidar com o dinheiro, também trouxe consigo algumas siglas e gírias interessantes que ajudam na comunicação profissional e no entendimento dos entusiastas que apreciam o setor. Algumas dessa siglas fazem alusão ao reino animal e, não por acaso, carregam a definição em seu nome.


A sigla “Bear”, traduzida para Urso em português, é direcionada àquele investidor do criptomercado que acredita na queda do valor de um criptoativo, seja ele Ethereum, Bitcoin ou outro ativo. O modo do “Bear” agir normalmente consiste na venda de seus ativos antes que ocorra uma desvalorização deles. Além disso, o Urso também traz a definição do “Bearish”, que consiste no momento em que existem mais ordens de venda. A sigla foi escolhida pensando no ataque desse animal, que começa em cima e desce até os pés de sua presa.


Já o “Bull”, traduzido para Touro em português, representa o inverso do “Bear” dentro do criptomercado. O investidor que entra nessa categoria é aquele otimista que crê na constante evolução do valor de um ativo digital, como também do mercado ao todo. Desta forma, o indivíduo considerado um “Bull”, busca comprar ativos em baixa para que os próprios valorizem quando o mercado voltar a subir. Como acontece no “Bear”, dentro do “Bull” temos o “Bullish”, onde existem mais ordens de compra. O Touro, diferente do Urso, ataca suas presas de baixo para cima, dando assim a sua definição.


Por fim, o “Whale”, traduzida para Baleia em português, consiste em investidores que contam com uma carteira rica em criptoativos. Como o nome já diz, a Baleia representa o tamanho e o poder aquisitivo apresentado por esse indivíduo e, normalmente, o investidor aplicado nessa definição costuma ter um valor maior do que investidores de outros mercados. O “Whale” pode ser tanto “Bear” como o “Bull”, acreditando assim na queda ou crescimento do criptomercado, porém, o que muda nesse quesito é sua definição, sendo ele “BearWhale” ou  “BullishWhale”.


Siglas e gírias são importantes em diversos campos e mercados existentes hoje em dia, a presença destas figuras de linguagem ajudam a dar uma personalidade única para um setor específico. Dentro do criptomercado, essas gírias não surgem por acaso e são simples em sua definição e explicação, caracterizando o setor dos criptoativos como um mercado que preza pelo desenvolvimento até em sua linguística. O “Bull”, “Bear” e “Whale” simplificam explanações e são importantes em um diálogo que precisa ser preciso, direto e responsável.