Vocabulário cripto e suas definições


Rico em soluções e ferramentas, o mercado financeiro digital também apresenta a mesma qualidade em siglas e gírias


O mundo dos criptoativos, em seu início, pode parecer complexo por suas alternâncias em relação aos mercados monetários tradicionais. Se aplicando de uma forma de atuar diferenciada, esse setor também preferiu por criar suas próprias definições, um fator que distancia o tradicional do mercado do futuro. Desta forma, o criptomercado desenvolveu siglas e algumas gírias que são rotineiras na vida de indivíduos que respiram esse mercado mas, para o entusiasta, ainda é um campo que precisa ser explorado. Com isso em mente, citaremos algumas siglas existentes:


  • Altcoin: As Altcoins são moedas alternativa ao Bitcoin, mas sempre lembrando que esses criptoativos precisam ser semelhantes ao ativo mais popular do mundo. O Ethereum é um exemplo que se encaixa nessa definição, podendo ser definida como uma Altcoin.


  • ATH: A sigla ATH significa “All Time High”, que em sua tradução é o alto de todos os tempos. No caso do mercado financeiro digital, essa definição se encaixa no ato do criptoativo bater o seu valor mais alto já registrado.


  • Bear: O “Urso”, como a tradução nos diz, é o investidor que acredita na queda de preço de um certo ativo digital, independente de quando for acontecer. Dessa maneira, esse indivíduo acaba por vender seus ativos antes que desvalorizem. Por causa desse nome, surgiu também a definição do “Bearish”, que consiste no momento onde há mais ordens de venda do que de compra.


  • Bull: Já o “Touro” se apresenta como o oposto do “Bull”, já que ele é um investidor que acredita na evolução constante do preço de um criptoativo. Assim, ele compra a moeda quando está em baixa para propor um lucro, fazendo com que o valor suba. Quando ocorre um “Bullish”, é pelo fato de existir mais ordens de compra do que de venda.


  • Fiat: O Fiat no mercado financeiro digital não tem relação alguma com a marca de carros, mas sim com uma modalidade monetária. Essa sigla diz respeito ao dinheiro fiduciário, como o Real, Euro e o Dólar.


  • FOMO: O “Fear of Missing Out” é uma sigla que diz respeito a uma ação dentro do cotidiano de um investidor de criptoativos. Ela consiste no medo que esse indivíduo possui em perder uma chance de gerar lucro.


  • Fork: O termo Fork é uma simbologia do garfo, onde um criptoativo se ramifica de um cabo único para outros menores, se tornando outros ativos. Ele existe para lançar atualizações e melhorias na rede existente do criptoativo. Dentro do Fork, existem o Soft e o Hard Fork, que em resumo representam a intensidade que impactam a rede e suas transações.


  • Liquidez: A liquidez, em seu resumo, consiste na facilidade de adquirir ou vender criptoativos, mesmo que isso seja em uma grande quantidade.


  • Pool: O “Pool”, traduzido para piscina em português, é um sigla criada após ocorrer uma grande competitividade de mineração de ativos. Assim, por ser mais difícil minerar, quem faz o processo acaba por se juntar nessa piscina para realizar as operações e dividir os ganhos entre as partes envolvidas.


  • Satoshi: O Satoshi Nakamoto é conhecido pelo pseudônimo do criador do Bitcoin mas, quando se fala apenas em “Satoshi” no mercado financeiro digital, estamos falando da menor divisão de um Bitcoin. Esse valor é igual a 0,00000001% BTC. 


  • Volatilidade: A volatilidade diz respeito aos movimentos de preço de um ativo. Assim, se esse valor sobe e desce constantemente, ainda que com grandes diferenças de valor, falamos que o ativo específico tem uma alta volatilidade.


  • Whale: Por fim, o “Whale”, ou baleia, consiste em investidores que estão inseridos no criptomercado e possuem uma grande quantia de ativos em sua carteira, até mais do que investidores normais. O “Whale” costuma acreditar na queda e na alta do ativo virtual, podendo ser chamado de “BearWhale” e “BullishWhale”.


É normal que mercados inovadores se apropriem de figuras de linguagem e outras definições para auxiliar e facilitar seu cotidiano. Até em escritórios tradicionais, sabemos da existência de siglas com o “ASAP”, que traduzido é “O quanto antes”. Além disso, é importante ter originalidade, algo que este mercado sempre teve. Agora que você conhece mais um pouco sobre o setor, continue acompanhando nossas matérias e se aprofunde nos conceitos que envolvem o mercado que mais cresce no mundo.


Fonte: Aprender sobre Bitcoin